Como se preparar para usar Inteligência Artificial

luzes representando conjuntos de dados

A função da inteligência artificial é fazer com que máquinas consigam desenvolver o aprendizado, assim como o ser humano. Dessa forma, seria possível armazenar, cruzar informações e analisar dados numa velocidade muito maior.  O uso da AI já faz parte da realidade de várias empresas no Brasil e no mundo. Cada vez mais, os líderes têm investido em estratégias que utilizam o recurso para se destacar no mercado e potencializar seus lucros.

De acordo com a Gartner, até 2020, cerca de 85% dos projetos de AI entregarão resultados equivocados. Tudo isso, porque as empresas não estão adequadamente preparadas para usar essa tecnologia. Neste post vamos te contar quais devem ser seus primeiros passos para começar a estruturar uma estratégia utilizando a Inteligência Artificial.  Confira:

1. Identifique o problema a ser resolvido

Usar a tecnologia só porque todo mundo está usando não é uma boa opção. É necessário, primeiro, entender suas dores e demandas, para então definir como a Inteligência Artificial poderá ser usada na solução dessa questão.

Para isso, mapeie seus processos e busque entender onde há falhas, onde as demandas ficam agarradas e o que precisa ser melhorado.  Além disso, também é importante conversar com pessoas que entendem do assunto, para te ajudar a identificar esses problemas e as possíveis soluções para eles.

2. Organize a infraestrutura

AI é uma tecnologia totalmente baseada em dados, dessa forma, seus bancos precisam estar devidamente estruturados e preparados para o uso nos modelos de redes neurais. Esse investimento facilitará o processo e tornará as análises mais eficazes. Além disso, é necessário também, preparar seus colaboradores para lidar com a nova realidade da organização, para que saibam aproveitá-la da melhor maneira.

3. Continue produzindo dados

Estruturar os dados que sua empresa já possui é importante, mas continuar produzindo e tão importante quanto. De acordo com a evolução do sistema, a criação de novos dados se faz imprescindível para a continuidade e eficiência dos processos. Assim, as análises periódicas trazem conclusões ainda mais certeiras e atuais.

4. Aprenda e evolua incessantemente

Diferente dos softwares convencionais, nos modelos de Inteligência Artificial, a evolução é natural, proporcionando novos resultados com frequência, por isso, é necessário que haja uma manutenção constante. Além disso, à medida que o programa vai sendo utilizado, aparecem novas percepções e a estratégia vai sendo adequada para melhor resolução da demanda.

5. Atua com ética e dentro da legalidade

Muito tem se falado sobre privacidade, principalmente com as mudanças na LGPD. Por isso, as empresas precisa estar atentas às leis e agir sobre essas informações de acordo com a ética. Além de proteger os clientes, trabalhar com profissionais especializados e que saibam identificar e agir diante dos riscos que a tecnologia oferece também é importante para a integridade da organização, fazendo com que ela consiga se defender de possíveis ataques e outros riscos.  

Se hoje a AI já tem um papel muito importante no meio corporativo, em alguns anos ela será fundamental. Dessa forma, quanto antes você começar a pensar sobre esse tipo de estratégias, melhor será para o progresso de sua empresa. Para saber como implementar a Inteligência Artificial, seja para fazer a arquitetura de seu Big Data, proteger seus arquivos em nuvem ou implementar projetosmarque uma reunião conosco 

Comentários

Últimas postagens